Em jogo polêmico Parnahya empata com Coritiba e é eliminado da Copa do Brasil

Um dos mais elétricos na beira do campo durante a partida contra o Coritiba, Sérgio China, treinador do Parnahyba, comentou o desempenho de seu time logo após o empate por 1 a 1, aos 51 minutos do segundo tempo, no estádio Albertão, em Teresina. O resultado eliminou o Tubarão na primeira fase da Copa do Brasil. China pontuou a qualidade de seus atletas, afirmando que foram guerreiros durante todo o jogo, mas que no final foram penalizados. O treinador demonstrou insatisfação com o árbitro da partida, André Luiz de Freitas Castro, de Goiás.

– O relaxamento é normal, uma equipe acha que terminou, a outra está concentrada buscando o gol. Nossa equipe soube sofrer bem e no final toma o gol, onde a gente sai penalizado. Eu queria ver se fosse o contrário, se ele dava o escanteio, se ele esperava a gente bater o escanteio, pois quem gastou o tempo aqui foi o time do Coritiba. Era pra ele ter acabado o jogo, pois tinha passado dos 52 minutos. Passou disso. Ele queria acabar o jogo quando a bola estivesse no meio. Agora paciência. É uma situação para lamentarmos – afirmou Sérgio China, treinador do Parnahyba.

Sérgio China, treinador do Parnahyba (Foto: Arthur Ribeiro/GloboEsporte.com)
Sérgio China, treinador do Parnahyba (Foto: Arthur Ribeiro/GloboEsporte.com)

Sérgio China relatou que o time teve que superar a expulsão do volante Marcos Gasolina. Além disso, o treinador somou os fatos que foram determinantes pela eliminação: elenco e estrutura diferentes. Soma também o fato de ter que sair de Parnaíba para Teresina para jogar.

– Nossos atletas foram guerreiros. É muito difícil lutar contra, com um orçamento abaixo comparado com o Coritiba, com uma estrutura diferente, desde a mudança da partida de Parnaíba para Teresina, criou-se uma situação de favorecimento, não deixa de ser, pois nós não jogamos no nosso campo, a arbitragem foi infeliz na expulsão do Gasolina e na sequência da partida só pudemos nos defender, infelizmente – completou

Parnahyba x Coritiba, primeira fase, Copa do Brasil, estádio Albertão (Foto: Arthur Ribeiro/GloboEsporte.com)
Parnahyba x Coritiba, primeira fase, Copa do Brasil, estádio Albertão (Foto: Arthur Ribeiro/GloboEsporte.com)

No primeiro tempo da partida, os times não conseguiam tanta objetividade nas jogadas. O Coritiba saiu mais para o ataque, mas não conseguiu finalizar bem. Do outro lado, o Parnahyba não conseguia colocar a bola no chão e criar uma boa jogada. E assim foi toda a primeira etapa. No segundo tempo, logo aos três minutos, na troca de passes entre Idelvando e Fabinho, saiu o gol do Tubarão. Após isso, a expulsão de Marcos Gasolina foi determinante para criar um clima de tensão em campo. O Coritiba era todo ataque, até que no fim, em uma jogada de escanteio, William Matheus aos 51 minutos fez o gol de empate que classificou o Coxa.

– Acho que o importante é que conseguimos formar um grupo com atletas que você vê que são humildes, que trabalham, sabem lutar e esperamos que para a sequência do estadual nós tenhamos a sorte do nosso lado. Marcamos bem o Coritiba, conseguimos uma boa partida. Se tivéssemos com 11 jogadores, talvez tivéssemos conseguido até mesmo fazer um gol. Mas com a expulsão, acabamos tendo que mudar nosso planejamento. O Jânio, que entrou para marcar, teve que defender, o Didi foi fazer a posição do volante que foi expulso, então, agora é esperar para vermos como vai ser a sequência do estadual e torcermos para desempenhar um bom trabalho – comentou o comandante Azulino.

O Parnahyba vai ter mais de uma semana para poder esquecer o doloroso empate e seguir focado no Campeonato Piauiense, que a partir de agora, é a única competição que o clube participa. O próximo confronto do Azulino será em casa, no dia 18 de fevereiro, contra o vice-líder da competição, o River-PI, às 17h, no estádio Verdinho, em Parnaíba.

Fonte:GE