Uespi sedia um dos principais eventos de linguística do país

O evento reúne pesquisadores das diversas partes do Brasil, priorizando as linhas de pesquisa dos Programas de Pós-Graduação em Linguística

Uespi sedia um dos principais eventos de linguística do país (Foto: Divulgação)
Uespi sedia um dos principais eventos de linguística do país (Foto: Divulgação)

Um dos principais eventos de linguística do país chega a sua décima edição, e depois de percorrer por várias regiões, esse ano, é realizado na Universidade Estadual do Piauí (Uespi). É o Abralin em cena Piauí 2018, que reúne pesquisadores das diversas partes do Brasil, priorizando as linhas de pesquisa dos Programas de Pós-Graduação em Linguística.

O evento que ocorre entre os dias 22 a 25 de maio, traz uma programação dinâmica e diversificada. Com palestras de pesquisadores renomados, minicursos, rodas de conversas, publicação de pôsteres e comunicação orais. Compartilhando o conhecimento produzido sobre os processos de leitura e produção de textos na área da Linguística de Texto e gêneros da linguagem, a programação iniciou com a palestra “Gêneros da Linguagem”, da professora titular da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pesquisadora do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Vera Menezes. Ela conta que seu objetivo foi trazer assuntos sobre os termos gênero textual e discursivo.

“Eu acho que o Abralin nos últimos tempos tem feito um grande serviço à linguística brasileira. Isso é muito relevante porque tem levado o que tem sido produzido para vários lugares do país. Estou propondo um guarda-chuva que é gênero da linguagem, e vim discutir um pouco isso nas perspectivas de sistemas complexos, mostrar que essas ideias já estavam embrionárias em trabalho. Abordarei em palestras a questão da união de gêneros que são integrados, para poder falar das ações da linguagem no mundo”, comenta Vera Menezes.

Professores de várias regiões do Brasil ministraram minicursos, entre eles o curso de “Enunciação e construção do discurso”, com o professor da Universidade de São Paulo (USP) e um dos maiores especialistas brasileiros em Pragmática, Semiótica e Análise do Discurso, José Luiz Fiorin. O professor que possui diversas obras publicadas e abordou as diversas categorias do sentido dos textos e afirma que o Abralin traz assuntos que o motivaram a visitar a Uespi.

“O evento permite apresentar pesquisas linguísticas por todo o Brasil e ao mesmo tempo que os alunos apresentem suas pesquisas. O que me motivou a vim é que sempre estou disposto a colaborar e esse evento pode servir para alavancar a linguística e suas pesquisas na universidade”, afirma José Luiz Fiorin.

Outro minicurso em destaque é “Abordagens da argumentação nos estudos de linguística textual” da Dra. em Linguística da Universidade Federal do Ceará (UFC), Mônica Cavalcante. Ela destaca que deve ser feita uma reflexão sobre a argumentação da área linguística.

“A linguística textual não tem tradição nem estudos argumentativos. A questão central que se coloca é que se nós fazemos estudos em linguística textual e a argumentação sempre foi estudos de análises de dois grandes representantes da linguística, devemos nos perguntar quais eram essas perspectivas de argumentação que costumavam ser usadas e hoje atualmente estamos indo pelo mesmo caminho, ou se estamos querendo desviar um pouco dessa noção de argumentação. Eu acho então, que a primeira resposta a isso é que eu vejo na linguística textual uma tendência que era bem pragmática , logo no início com uma concepção de enunciação mais estreita”, afirma em palestra ao minicurso, Mônica Cavalcante.

Durante a noite, a palestra “texto e gramática” da professora Maria Helena, trouxe assuntos diversos sobre a construção da linguagem.

No dia 24, o evento contemplou a palestra “Texto e discurso em perspectiva dialógica”, da professora da Universidade Católica de Pernambuco e Pesquisadora do CNPq, Dorís de Arruda, e logo em seguida, o debate nos minicursos e uma reunião pública de associações na área de linguística e literatura. Para a noite, a palestra “Texto e ensino: mudanças advindas da Base Nacional Curricular Comum (BNCC) ”, com a Pró-reitora de Pós-graduação e Pesquisa da Universidade Estadual do Ceará, Nukácia Araújo.

Já no dia 25, além dos minicursos e exposições de trabalhos, o momento traz as palestras “A Linguística Textual na Pós-graduação em Linguística e Literatura” e “Linguística de Texto: perspectivas e desafios nos estudos contemporâneos”.

Para muitos participantes, o evento na Uespi é uma chance única de aprendizagem, como é o caso da mestranda em Linguística da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e participante fiel do evento, Patrícia Rodrigues. Ela conta que é o Abralin em Cena é sinônimo de crescimento para o Piauí.

“Sem dúvida é uma oportunidade imensa para o nosso estado, principalmente, para a Uespi sediar um evento como o Abralin. Tendo eu também uma pesquisa em linguística, está sendo muito gratificante, estou gostando muito. O grande diferencial daqui é a oportunidade de estarmos desfrutando de palestras com autores de renomes nacional acessíveis e podendo interagir com eles”, conclui.