6 atitudes práticas para se acalmar nestes tempos tão polarizados

Exercícios de respiração, apps de meditação e regras próprias para conversas e uso de redes sociais são ótimas saídas para preservar a saúde mental.

Está difícil encontrar quem não esteja constantemente nervoso ou pelo menos passando por momentos inquietantes no Brasil de hoje. A tensão política das últimas semanas, que deve durar pelo menos mais alguns dias à nossa frente, veio se juntar à crise financeira, à correria do dia a dia, ao trânsito, a tudo. Conclusão: muita gente à beira de um ataque de nervos, amigos e familiares brigando virtualmente e pessoalmente. O caos.

(Westend61/Getty Images)

Ninguém merece viver assim, você há de convir. A tranquilidade é um bem precioso para preservarmos nossa saúde mental e, assim, conquistarmos qualidade de vida.

Se você está nesta situação de achar que pode explodir a qualquer momento, de se pegar com o coração acelerado de vez em quando (ou sempre) e/ou de não conseguir “desligar” do nervosismo, venha aqui, miga! Vamos lhe ajudar!

Organizamos seis atitudes práticas, que podem ser encaixadas até em um intervalinho que você se dê no trabalho, para se acalmar quando a coisa ficar complexa. Escolha as que mais tiverem a ver com você e não se esqueça: seu bem-estar vale mais do que as tretas.

Selecione o que quer ver nas redes sociais

Você não é obrigada a ver tudo que é postado por todos os seus contatos do Facebook ou do Instagram. Se as postagens de determinadas pessoas estiverem lhe fazendo mal e você não puder ou não quiser desfazer a amizade virtual com elas, coloque-as em modo soneca por 30 dias (caso ache que logo isso vai passar) ou deixe de segui-las (se perceber que o caso é mais grave). Você encontra estas opções clicando nos três pontinhos que ficam no canto superior direito de cada post.

Saia dos grupos muito agitados de Whatsapp

Mensagens que não acabam mais, gente se atacando gratuitamente, propaganda política e fake news nos piores momentos. Se este é o resumo de alguns dos grupos de que você faz parte no Whatsapp e eles não estiverem ajudando na sua saúde mental, simplesmente saia dos grupos. O ideal é mandar um aviso educado antes de efetivamente sair, para não causar pânico nem aumentar o risco de discórdia; escreva, numa boa, que não está em um bom momento para acompanhar tanta coisa e se desligue desta fonte inesgotável de dor de cabeça.

Pense antes de começar ou entrar em uma discussão

Especialmente se o assunto for política.

Você deve levar em consideração três fatores:

– A pessoa está receptiva para conversar numa boa?

– Você está receptiva para ouvir argumentos contrários àquilo em que acredita?

– Você terá tempo para levar a discussão adiante até o assunto se encerrar, para ele não ficar martelando na sua cabeça enquanto você precisa fazer outras coisas?

Se a resposta a qualquer uma destas perguntas for não, respire fundo e deixe pra lá. Não valerá a pena.

Faça exercícios de respiração consciente

Reserve cinco minutinhos no meio do caos (pode marcar o tempo no alarme do celular) para recuperar a calma por meio da respiração. Sugerimos duas técnicas:

1) Inspire pelo nariz como se quisesse sentir o perfume de uma flor (ou seja, com força) e expire pela boca como se houvesse uma vela bem em frente à sua boca que não pudesse ser apagada (ou seja, beeem suavemente).

2) Inspire pelo nariz em quatro tempos, segure o ar nos pulmões por sete tempos e expire suavemente pela boca por oito tempos. Os “tempos”, aqui, variam de acordo com a sua capacidade respiratória, e o melhor é determiná-los a partir da inspiração (isso significa que o tempo de expiração será o dobro do tempo da inspiração, e o tempo de segurar o ar nos pulmões será um pouquinho menor que o tempo da expiração).

Pratique meditação rápida

Você não precisa de uma sala em tons pastel, roupas especiais e silêncio total para meditar: basta se desligar do mundo por um tempo e limpar sua mente. Se você já conhece técnicas de meditação, vá com elas; caso não conheça, conte com a ajuda de apps de meditação, que lhe guiarão lindamente neste caminho.

COMPARTILHAR