Descarte irregular de lixo aumenta 21% no mês de maio em Teresina

A região sul apresenta quase metade do total de autuações efetuadas pelo programa Lixo Zero em toda a capital

Descarte irregular de lixo aumenta 21% no mês de maio em Teresina (Foto: Divulgação)
Descarte irregular de lixo aumenta 21% no mês de maio em Teresina (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Teresina segue investindo em ações diárias para manter a cidade limpa e garantir uma melhor qualidade de vida para a população. Em levantamento feito pelo programa Lixo Zero, sobre as atividades do mês de maio, verificou-se um aumento 21% na quantidade de notificações e de 5,2% em autuações.

Ao todo, foram 91 infrações, sendo 23 notificações, 61 autuações, seis infrações de trânsito e uma condução ao PRR. Destas, 40 ocorreram na zona sul, 13 na zona sudeste, 12 na zona norte e 26 na zona leste. O coordenador ainda afirma que a zona sul da capital possui o maior número de autos de infrações registrados no mês de maio e em meses anteriores.

“A zona Sul registra quase metade do total de autuações efetuadas em toda a capital e possui uma região mais crítica e reincidente. A maior parte das ocorrências acontece na Rua Jacob Martins, Bairro Santa Luzia, por parte de carroceiros e de oficinas mecânicas que persistem no descarte irregular de resíduos, mesmo com nossas orientações e ações de fiscalização sistemática e contínua”, comenta o coordenador do programa, Felipe Gomes.

Ainda de acordo com o coordenador, a Prefeitura tem trabalhado constantemente para que terrenos baldios não se tornem lixões a céu aberto.

“Nossas equipes percorrem diariamente todas as zonas da cidade, nos turnos manhã e tarde, não apenas com a intenção de fiscalizar, mas também de reeducar os moradores, empresas e carroceiros sobre a correta disposição de resíduos. Existem 35 Pontos de Recolhimento de Resíduos (PRRs) distribuídos pela cidade onde restos de materiais de construção, de poda, varrição e móveis podem ser descartados corretamente. O poder municipal exerce o seu papel para garantir uma cidade limpa e seguimos orientando a população para que esta cumpra o seu”, afirma.

O levantamento ainda verificou que as infrações cometidas por pessoas jurídicas prevaleceram sobre as pessoas físicas, sendo 65,5% cometidas por aquelas e 34,5% cometidas por estas.

Felipe Gomes reforça o importante papel desenvolvido pelos teresinenses. “Além de efetuar o correto descarte de resíduos, a população também pode atuar como fiscalizadora do Programa Lixo Zero. Denúncias de situações descarte irregular podem ser feitas por meio do aplicativo Colab.re, lançado pela Prefeitura de Teresina. É rápido e contribui para que juntos possamos manter nossa capital despoluída”, completou.