Teresina se mantém com 263 equipes do Estratégia Saúde da Família

Revisão do Ministério da Saúde não reduziu número de equipes em atendimento na capital

Mesmo com a nova estratégia do Ministério da Saúde de revisão do número de equipes do Estratégia Saúde da Família, Teresina mantém a mesma quantidade de equipes credenciadas. Ao todo, 263 equipes atendem 100% da população. Segundo o diretor de Atenção Básica da Fundação Municipal de Saúde, Francisco Pádua, a nova política não atinge a capital piauiense porque a Fundação já trabalhava com um total de equipes que não alcançava o teto estabelecido pelo Governo Federal.

Pelo teto estabelecido quando da criação do programa Estratégia Saúde da Família, Teresina poderia ter até 415 equipes. Porém, estudos realizados na cidade apontaram que haveria necessidade de 263 equipes para atender a toda a população. Desde então, esse número está mantido.

“Teresina tem uma cobertura de 100% da população através da Estratégia Saúde da Família. Temos implantadas 263 equipes através de um estudo de redimensionamento de área, produção e território. Essas equipes estão com seus profissionais atendendo nas comunidades e com registro no sistema do Cadastro Nacional dos Estabelecimentos de Saúde. Com a nova Política Nacional de Atenção Básica, houve uma revisão de normas para a organização do cadastro e implantação de equipes. Portanto, não houve redução no número de equipes implantadas”, destaca Francisco Pádua.

As mudanças determinadas pelo Ministério da Saúde acontecem por adequações do orçamento da União. Ainda segundo a FMS, o Ministério da Saúde já se posicionou que se houver necessidade de expandir a Estratégia Saúde da Família no futuro basta que cada secretaria elabore um projeto de credenciamento.

A manutenção mensal de cada equipe do Estratégia Saúde da Família custa cerca de R$ 44 mil. Desse total, o Ministério da Saúde repassa R$ 14.400 e a Prefeitura de Teresina arca com o restante do valor, ou seja, cerca de R$ 30 mil por equipe a cada mês.

Veja também

Após equipes do PSF serem descredenciadas em Teresina, Câmara pede esclarecimentos de Sílvio Mendes