PMT inicia construção de residencial com mais de 1.000 unidades no Parque Brasil

Projeto que integra o programa Minha Casa, Minha Vida está orçado em R$ 117 milhões

PMT assina termo com a Caixa para construção de residencial na Zona Norte (Foto: Divulgação)
PMT assina termo com a Caixa para construção de residencial na Zona Norte (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Teresina iniciou a construção de um residencial com 1.022 unidades habitacionais no Parque Brasil, localizado na zona norte da capital. O projeto está contemplado no programa Minha Casa, Minha Vida e orçado em R$ 117 milhões. Além das unidades, ele terá características urbanísticas que facilitem o acesso do transporte público e outras medidas de acessibilidade.

O projeto contempla a construção numa área total de 250 mil m². O residencial receberá famílias reassentadas pelo Programa Lagoas do Norte, que vivem atualmente em áreas de risco, e está localizado a apenas quatro quilômetros de distância das regiões que receberam intervenções. “É um residencial inovador no desenho urbanístico, com infraestrutura social e espaço para atividades econômicas. Não tenho dúvida que será o mais belo residencial do Minha Casa, Minha Vida construído em Teresina”, explica o prefeito Firmino Filho.

Com o projeto desenvolvido em parceria entre as equipes do Programa Lagoas do Norte e do Banco Mundial, este residencial terá características que o diferenciam dos demais projetos do Minha Casa, Minha Vida, como uma maior preocupação com a urbanização, calçadas de acordo com a lei de acessibilidade, quadras desenhadas para facilitar o acesso ao transporte público, entre outras.

“Este é um projeto que se destaca entre os demais financiados pela Caixa por ter uma preocupação especial com essa questão urbanística. Será um residencial misto, com apartamentos para as famílias menores e casas preferencialmente para as maiores, além de pontos comerciais para quem já desenvolvia atividades de comércio na antiga moradia. É um projeto cotado para receber prêmios”, finalizou o diretor geral do programa Lagoas do Norte, Márcio Sampaio.

Em sua segunda fase, o programa Lagoas do Norte investirá mais de U$ 88 milhões. O programa multissetorial contempla a construção de equipamentos esportivos e turísticos, melhoria na infraestrutura do Polo Cerâmico, construção do Palácio da Educação no bairro Poti Velho, uma escola com formato diferenciado para garantir educação de tempo integral para crianças de toda a região, além de intervenções na infraestrutura urbanística.