FMS colocará pelo menos mais um médico em cada um dos hospitais de Teresina

A superlotação em hospitais municipais que ficam localizados em bairros de Teresina é tema de constantes reclamações por parte das pessoas que necessitam do serviço. As reclamações são principalmente em relação ao setor de urgência e emergência. Para resolver o problema, a Fundação Municipal de Saúde acatou a solicitação do vereador Dr. Lázaro Carvalho (PPS), e colocará pelo menos mais um médico em cada um dos hospitais.

Em alguns casos, apenas um médico fica responsável pelo atendimento em sua área. “Estive recentemente no hospital da Santa Maria da Codipi, no hospital do Buenos Aires e do Promorar. Nos dois primeiros estive no turno da noite e no Promorar fui às 6h da manhã. Em todos a reclamação é uma só: pessoas sofrendo de alguma enfermidade tendo que passar muito tempo na fila por ter poucos médicos atendendo”, explicou Dr. Lázaro, que também é presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Teresina.

A falta de médicos também fazem as pessoas saírem de seus bairros e procurarem atendimentos em outros. “Quando estive no hospital do Buenos Aires, encontrei muitas pessoas da própria Santa Maria da Codipi, onde há uma unidade de saúde semelhante. Ou seja, esses hospitais acabam não cumprindo sua função que é a de descentralizar o atendimento. Por isso solicitei ao Dr. Silvio, presidente da FMS, que aumentasse o número de médicos”, contou o vereador.

O parlamentar afirmou que a solicitação foi atendida prontamente. “Dr. Silvio me garantiu que a medida vai ser colocada em prática em breve. Ainda vamos ter uma reunião para eu poder lhe passar o relatório completo da situação dos hospitais que já visitei, mas aumentar o número de médicos atendendo já ajuda consideravelmente a melhorar o serviço oferecido à população, principalmente neste período de alta prevalência de epidemias virais.”, completou.