Sem acordo: médicos de Teresina realizarão nova paralisação nesta quarta-feira (13)

Mesmo que o poder público tenha deixado apenas a quadra que está situada a sede do Sindicato dos Médicos do Estado do Piauí sem o fornecimento de energia elétrica, das 14h do dia 07 de junho até à noite, no horário em que aconteceu a Assembleia Geral da categoria, os médicos servidores públicos de Teresina compareceram e se reuniram para debater o resultado da última paralisação e as pautas do dia.

Seguindo o Estatuto da entidade médica, os profissionais presentes votaram e decidiram, por unanimidade, realizar uma nova paralisação de advertência no dia 13 de junho de 2018 (quarta-feira), onde serão suspensos os atendimentos e procedimentos, salvo os casos de urgência e emergência, em todos os hospitais e Unidades Básicas de Saúde do município de Teresina.

médicos se reunem para decidirem nova greve
Médicos se reúnem para decidirem nova greve. (Foto: Divulgação)

Esta será a quinta paralisação de advertência que os médicos realizam desde o mês de maio, porquê a Prefeitura de Teresina se nega a abrir um canal de diálogo com o Sindicato dos Médicos do Estado do Piauí e a encontrar soluções para o que os médicos reivindicam.

O SIMEPI vem recebendo denúncias de todos os profissionais, que abrangem da falta de segurança nos locais de trabalho até medicamentos básicos e essenciais para o tratamento dos pacientes, o que ocasionou uma série de fiscalizações nos hospitais municipais, comprovando in loco o teor de tudo que os profissionais relataram.

Entre as reivindicações, a classe médica luta por aumento na carreira médica, melhores condições de trabalho nos hospitais de Teresina e a resolutividade de ilegalidades que vêm sendo cometidas contra os profissionais da Fundação Municipal de Saúde.

Nesta quinta-feira, dia 14 de junho, os médicos realizarão uma nova Assembleia Geral Extraordinária na sede do Sindicato dos Médicos do Estado do Piauí, às 20h, para analisar e decidir o novo rumo do movimento.

 

Saiba mais

Médicos de Teresina agendam nova paralisação após assembléia;

Médicos da rede pública de Teresina realizarão nova paralisação;

Prefeito não dialoga com a categoria e médicos de Teresina irão suspender atendimentos novamente